Sunday, September 18, 2005

PDC2005: Microsoft, Interoperabilidade e Web Services

Doug Purdy, numa apresentação sobre XML, foi muito claro sobre o compromisso da Microsoft com a Interperabilidade e adopção de standards: "We really are commited to Interoperability. And do you know why? Because we believe it will allow us to sell more software." O argumento pode ser economicista, mas esse empenho é verdadeiro (basta ver o suporte aos standards ws-*).


Já num painel de discussão, moderado pelo Don Box, sobre "Web Services for the world" (isto é, WS's, disponibilizados ao público em geral na .Net), representantes do PayPal e da Amazon (Jeff Bar) descreveram as respectivas estratégias. Para a Paypal, a opção é por universalidade, pelo que procuram que os serviços de pagamento que disponibilizam sejam acessíveis por qualquer tecnologia cliente. Para isto, a opção foi pela distribuição de um SDK que permite esse acesso via Web Services, respeitando os requisitos de segurança da PayPal . Já para a Amazon, a opção é inversa: os seus serviços são disponíveis, directamente, mas de de duas formas apenas (POX sobre HTTP e SOAP), e quem quiser utilizá-los deve recorrer a um destes dois. A ideia é ter serviços que são muito simples de utilizar, e educar os seus clientes na sua utilização.
Nesta sessão esteve também presente um representante da Msn Search (Seth Dempsey), para falar da camada de WS's de pesquisa da Msn, lançados recentemente, que foi "provocado" pelo Don Box relativamente a esta mesma questão, e respondeu que os serviços são acessíveis por SOAP e como feeds RSS. Quanto ao suporte de outras formas de acesso, o mais provável é que se promova o seu desenvolvimento pela comunidade.


Outra questão interessante foi sobre versionamento, e as respostas foram curiosas: a PayPal distribui novas versões do SDK, o que na prática corresponde a multiplicar o problema por dois (versões de serviços+SDK). A Amazon simplesmente muda o URL/WSDL, cada vez que faz um upgrade, passando por exemplo para "/v3". O versionamento de Web Services/SOAP (por exemplo, para suportar contratos alterados) é um problema complexo, e esta solução é realmente a mais simples e pragmática.


A pessoa da PayPal referiu ainda que a maior parte dos clientes grandes/médios utilizam clientes em .Net ou Java, e que os pequenos comerciantes utilizam mais plataformas como Php, Python, algum .Net, e pouco Java. Por curiosidade, o PP está desenvolvido em C++. No mundo open source, o suporte para standards Ws-* é na realidade muito reduzido. Já o Jeff Bar referiu como problema, especificamente com hostings partilhados em plataforma Windows Server, o problema da instalação de certificados digitais por utilizador.


Em resumo, a mensagem é: fazer os interfaces e a forma de acesso o mais simples possível.

No comments:

Post a Comment